A Terceirização de serviços, com as atualizações que sofreu durante os últimos anos, vem sendo um instituto muito utilizado pelas empresas, uma vez que melhora a qualidade do produto ou serviço vendido, através da especialização do terceiro contratado, redução dos custos trabalhistas, dentre outras vantagens.

Ocorre que, as empresas que estão realizando a terceirização não fazem a devida fiscalização desse serviço, deixando tudo na mão da empresa prestadora de serviços (Contratada), que as vezes deixa a desejar em seu trabalho e acaba levando a empresa tomadora de serviços (Contratante) a assumir responsabilidade em conjunto, em caso de Reclamação Trabalhista.

Nesse sentido, outro cenário muito comum é o caso da empresa contratada não entregar as devidas certidões a empresa tomadora de serviços, e estar passando por uma situação falimentar em que a empresa contratante só tem conhecimento quando da responsabilidade em que irá possuir com esse fato.

Desse modo acredito ser claro como a terceirização, apesar de aparentar ser algo prático para as empresas, precisa de muita responsabilidade e fiscalização para haver a contratação efetiva e, assim, conter os riscos da responsabilidade.