O lucro é a principal ambição de todo empresário, porém a busca a qualquer custo de como fazer o lucro da empresa aumentar, cria problemas nas outras áreas.

Problemas esses que criam uma “cegueira” no empreendedor, impedindo até mesmo de ver que pequenas soluções caseiras e que não requerem grandes investimentos, como uma boa liderança por exemplo, podem dar grandes saltos nos lucros da companhia.

Um dos aspectos de uma boa liderança, é o líder conseguir implementar em seu time o bom relacionamento, onde todos conseguem dar o seu melhor juntos.

Para isso, vejo que uma característica muito importante é trazer ao seu time a sensação de pertencimento a aquela determinada equipe, o que gera também inconscientemente um sentimento de reciprocidade nos colaboradores (gatilho mental da reciprocidade).

Reciprocidade e Pertencimento Na Empresa

Nas mentorias trabalhistas que faço, vejo que muitas vezes o empreendedor possui muitas crenças que o impedem de visualizar como o colaborador motivado consegue alavancar a sua empresa.

Assim, analisando culturas organizacionais, comecei a verificar como o gatilho mental da reciprocidade e a sensação de pertencimento trabalhando juntos, podem melhorar e MUITO a quantidade de vendas do seu produto e a percepção de valor que seu cliente tem dele.

Veja, que nesse caso, não estou falando sobre os aspectos teóricos que existem sobre a liderança, mas sim um estudo que eu mesma fiz e coloco em prática nas mentorias com meus clientes.         

O Que é o Gatilho Mental Da Reciprocidade?

O gatilho mental da reciprocidade, como aprendi com o Erico Rocha, nada mais é que a tendência que nós temos, como seres humanos, em sermos recíprocos para com as pessoas. É aquele caso, quando alguém nos ajuda nos sentimos quase obrigados a retribuir na mesma medida ou em um grau maior aquela ajuda.

Dá para perceber que esse gatilho mental é muito poderoso em nossas vidas, pois eu acredito que você COM CERTEZA já deve ter passado por isso e se sentiu impulsionado a retribuir algo a alguém.

Só que não adianta a aplicação dele ser forçada, porque nós também como seres humanos percebemos que as pessoas estão “forçando a barra” e, nesse caso, a reciprocidade deixa de existir porque ela não será natural.

Por isso que quando falo sobre esses temas, abordo sobre a alteração da cultura organizacional, porque acredito que para colocarmos isso em prática, devemos realizar uma alteração nos hábitos organizacionais.

O Que é o Pertencimento?

O pertencimento, assim como o gatilho mental da reciprocidade, é MUITO poderoso para nós como seres humanos, pois temos que pertencer a algo, como uma família, rede de amigos, comunidades, não conseguimos ser sozinhos.

Então, como muitas vezes passamos mais tempo na nossa empresa/trabalho do que com nossa própria família, vamos chamar os colaboradores de família organizacional.

Vejamos que nessa família organizacional temos diversos tipos de colaboradores com vidas e experiências completamente diferentes, como em nossa própria família e, algumas vezes na família organizacional temos colaboradores que passam por grandes problemas dentro de suas próprias casas.

Nesse ponto, você consegue perceber que quando ele chegar na empresa que ele trabalha e tem uma família organizacional, onde ele consegue ver que pertence a aquele determinado local, a forma com que ele vai trabalhar motivado pode influenciar no amor que ele vai colocar no seu produto.

Esse sentimento de pertencimento é muito forte e estudos já apontam que o determinante na ida do colaborador a justiça do trabalho contra sua empresa, é como esse colaborador foi tratado em sua rescisão, no momento em que ele deixa de pertencer a empresa.

Você já parou para pensar que muitas vezes o seu colaborador pode ter diminuído o rendimento na empresa porque esta passando por um problema particular, e ainda é dispensado do emprego que talvez era sua única fonte de renda e de sua família?

Nesse caso, não só o pertencimento a família organizacional, mas também, como líder, o cuidado com o sentimento do seu colaborador é muito poderoso.

O pertencimento não é somente introduzir esse colaborador em sua família organizacional, mas também escutar o que ele está dizendo. Isso gera no funcionário uma sensação de que a empresa valoriza a sua opinião e de que ele é importante naquele lugar, algo simples que pode mudar a vida de alguns colaboradores e transformar a organização.

A aplicação do pertencimento não leva apenas a sua empresa a atingir grandes resultados, mas também te eleva como ser humano.

O Que Acontece Quando a Reciprocidade e o Pertencimento Andam Juntos?

A reciprocidade e o sentimento de pertencimento podem dar passos largos quando caminham em conjunto, como trazer para perto os seus colaboradores e gerar neles um sentimento de família organizacional.

Quando conseguimos implementar essa família organizacional, os colaboradores tendem a aprender a tratar seus clientes e serem recíprocos em sua relação com a empresa.

Não é só sua empresa que ganha com essa combinação, todos os envolvidos se beneficiam pois estamos sendo mais humanos e, você consegue perceber que não gastou R$1,00 (um real) para aplicar isso?

Seja você mesmo aquilo que deseja ver em sua empresa.

Até a próxima;